menu ondecomprar visitas dicas fotos links receitas contato inicial

Ervas Medicinais e Aromáticas

Alecrim do campo ou do mato (Baccharis macrodonta) – indicada para asma, bronquite, gripe (xaropes), cólicas, gases, prisão de ventre, diarréias e inflamações. Reumatismo (fazer banhos), azia (infusões) e diminuição de febres.

Alfavaca (Ocimum gratissimum) – usa-se o xarope ou em infusão para problemas respiratórios. Boa para eliminação de gases, é também anti-séptica e tônica (infusão).

Amora (Morus celsa) – as propriedades terapêuticas da amoreira residem nas folhas, nos frutos, na raiz e na casca que são laxativos, expectorantes, refrescantes, emolientes, vermífugos, purgantes, calmantes e diuréticos. O xarope das amoras é utilizado, em gargarejos, contra as inflamações da garganta e da boca.

Aperta-ruão (Piper aduncum) – indicada principalmente para problemas uterinos, onde atua como adstringente e tônico para prolapso uterino e hemorragias uterinas. Também para diarréias, problemas de fígado e para combater a hemorróida.

Arnica (Solidago microglossa) – usa-se principalmente para pancadas, contusões e reumatismos sob a forma de banhos, tinturas, infusões ou compressas frias no local afetado. Também usada para nevralgia, anemia, coqueluche, paralisia, hemorragia, e atua bem na fragilidade dos vasos capilares.

Assapeixe (Vernonia polyanthes) – indicada como expectorante, diminui a tosse, combate gripes,resfriados e bronquites catarrais sob a forma de xarope. Em compressas age como hemostático (estanca o sangue).

Bardana (Arctium lappa) – indicada como diurética, depurativa, cicatrizante. Usa-se internamente para cálculos renais e da vesícula, reumatismos, gota e problemas digestivos. Externamente sob a forma de compressas frias em furúnculos, abscessos, espinhas e terçol.

Boldo/Falso Boldo/Boldo Nacional (Colene barbatus ou Vernonia condensata) – indicado como desintoxicante do fígado, diurético, para combater diarréia, analgésico, usado popularmente para a ressaca alcoólica. Tomar em chá (infusão). Pode produzir irritação da mucosa do estômago, se utilizado em doses elevadas. Não se aconselha seu uso prolongado.

Capim-limão / Capim-santo / Capim-cidreira (Cymbopogon citratus) – é mais utilizado como calmante, para diminuir a febre, diarréias, dores estomacais e renais. É também bactericida, analgésico suave, diminui pressão arterial, bom para eliminar gases, estomático e diurético. Sob a forma de chá em infusão.

Cara-de-macaco (Costus sp) – indicada para problemas renais e da bexiga. Também um poderoso diurético e depurativo. Deve ser evitado seu uso contínuo, recomenda-se freqüência quinzenal.

Cardo santo (Cnicus benetus) – usa-se em infusão como digestivo, depurativo, colerético (que aumenta a produção de bílis), antibiótico, aperiente (que estimula o apetite), estomático e cicatrizante.

Carqueja (Bacharis trimera) – indicada para diminuir a glicose do sangue (em diabéticos), para anemias, má digestão, obesidade, tônico estomacal, aperiente, diurético, reumatismo, gota, estimulante do fígado, todas sob a forma de chá em infusão. Também indicada para feridas e úlceras (uso externo).

Chapéu de couro (Echinorus macrophyllus) – sob a forma de chá em infusão para doenças renais, das vias urinárias, é também diurético, antiofídico, depurativo para problemas de pele, evita a arteriosclerose e abaixa a pressão.

Cipó chumbo (Cuscuta umbellata) – usado contra tosses, bronquites e catarros em infusão. O suco é utilizado para gargarejos e inflamação das amígdalas. Em altas doses pode causar intoxicações.

Congonha (Ilex sp) – depurativo, afecções da bexiga, vias urinárias, dispepsia, gota, reumatismo, sífilis, úlcera do estômago, enterites, tônico cardíaco, elimina o ácido úrico. É ótimo diurético.

Erva-cidreira (Lippia alba) – usa-se geralmente só a formação infusão, como antiespasmódico, estomático, carminativo (elimina gases), calmante, digestivo, combate a insônia e a asma.

Erva-de-passarinho (Sthruthanthus) – indicada como expectorante em bronquites, tosses e coqueluche, usada também em corrimentos vaginais e uterinos.

Erva-de-São-João (Ageratum conyzoides) – usado sob a forma de chá em infusão ou em compressas  principalmente para artrite, artrose e problemas reumáticos em geral. Indicado ainda para tosses, bronquites, gripes, resfriados e cólicas menstruais. Muito eficiente para eliminação de gases.

Erva-macaé (Leonurus sibiricus) – estomático, usado em má digestão, anti-térmico, anti-reumático, vômitos, gastrenterite (inflamação simultânea do estômago e dos intestinos), hemorróidas, pressão alta, desidratação, usa-se em folhas em infusão. As flores em infusão são usadas em bronquite e coqueluche.

Eucalipto (Eucalipitus citriodora) – indicada para febre, gripes, tosse e sinusite.

Funcho (Foeniculum vulgare) – usado sob a forma de chá em infusão para má digestão, cólicas, gases, azias e vômitos em crianças e adultos. Indicada para aumentar secreção do leite de mães que amamentam. É diurético, antidiarréico e calmante principalmente para bebês. Não deve ser utilizada por longo tempo.

Gervão roxo (Stachytarphetta cayenensis) – indicada para baixar a febre, para problemas hepáticos, provocar o suor, é diurética, útil em casos de hemorróidas. Usa-se também como laxante e tônica.

Guaco (Mikania glomerata) – tem efeito broncodilatador comprovado, é expectorante e anti-séptico das vias respiratórias, antiasmático, antitérmico, sudorífico, anti-reumático e cicatrizante. Usa-se em geral sob a forma de infusão, e para tosses em xarope.

Hera terrestre (Glechoma hederacea) – é tônica, diurética e anticatarral. Usa-se nas afecções das vias respiratórias e urinárias, bem como nas afecções do aparelho genital feminino. Além de ser desobstruente do fígado e, em cataplasmas, age como resolutiva (cura a inflamação sem dor nem supuração).

Hortelã de horta (Mentha crispa) – usa-se sob a forma da chá em infusão para quase todas as indicações.
É digestivo, estimulante, carminativo, antiespasmódico, estomático (combate as afecções da boca), expectorante, anti-séptico, calmante, anti-reumático e tônico em geral. Como vermífugo (giárdia, ameba e lombriga) usa-se com alho: 3 a 4 folhas amassadas e 1 dente de alho dentro de 1 xícara de água fervente, 1 vez ao dia antes do café da manhã por 5 dias.

Maracujá (Passiflora edulis) – indicada como calmante, contra irritação freqüente e insônia.

Melão-de-São-Caetano (Momordica charantia) – diminui a febre e também atua em corrimentos vaginais. É usado como purgativo, anti-reumático e anticatarral.

Picão (Bidens pilosa) – principalmente indicada para problemas de fígado (hepatite e icterícia), também para combater corrimentos vaginais ou uterinos. Tem propriedades diuréticas e depurativas.

Quebra-pedra (Phyllanthus) – indicada principalmente para expulsão dos cálculos renais, atua também como diurético, para cistite, como anti-infeccioso das vias urinárias.

Sabugueiro (Sambucus australis) – indicada para provocar o suor, diminuir a febre, é também diurético e combate catarros pulmonares e das vias respiratórias. Não deve ser utilizado por pessoas hipotensas.

Sete-sangrias (Cuphea sp) – indicada principalmente como diurética, depurativa, febrífuga e para problemas cardíacos. Usada também em compressas para afecções de pele em geral.

Tanchagem (Plantago sp) – é uma planta muito útil em quase todos os tipos de inflamação. Usada em inflamação de garganta, laringe, faringe, gastrenterite, uterinas. Indicada também para diminuir febre, descongestionar, e tem efeito anti-hemorroidário.

Pesquisa fito terapêutica em campo, livros, folhetos e publicações: Paulo Bittar / 2003



Voltar
2016 | Todos os direitos reservados by br3 Comunicação